Mal de Alzheimer e a Medicina Tradicional Chinesa – Por Danilo Pacheco

Originalmente identificada por um neurologista alemão em 1907. É uma doença degenerativa progressiva comprometendo o cérebro causando diminuição da memória, dificuldade no raciocínio e alterações comportamentais, tendo a degeneração do cérebro, manifesta-se geralmente a partir dos 65 anos de idade e aumenta a probabilidade com a idade. Os processos de memória e pensamento abstrato ficam prejudicados. Algumas características desses distúrbios são:
– Perda gradual da memória (Sintoma mais evidente e inicial);
– Declínio no desempenho para tarefas cotidianas;
– Diminuição do senso crítico;
– Desorientação têmporo-espacial;
– Mudança na personalidade;
– Detrimento da capacidade cognitiva (dificuldade no aprendizado, na comunicação verbal, no reconhecimento de pessoas e objetos, na execução de atividades), que compromete seriamente o nível de vida;
– Sintomas de depressão, regressão, apatia, irritabilidade, desconfiança e impaciência.
A saúde da pessoa se deteriora progressivamente em cinco anos se a vítima não for tratada. Muitas pessoas têm medo de que seu esquecimento seja um sinal do mal de Alzheimer. Muitos se esquecem onde colocaram as chaves ou os óculos de vez em quando, isso não é um indício do mal de Alzheimer. Contudo, quando uma pessoa esquece que usa óculos, está dando sinais de demência.

ENFOQUE DA MTC
Diferenciação de síndromes:
* Deficiência do Jing do rim: Tontura, esquecimento, redução do intelecto, demência;
* Deficiência de Xue do coração: Palpitação, tontura, sonhos excessivos, diminuição da capacidade mental, esquecimento, rosto pálido ou amarelo pálido, lábios e língua pálidos, pulso fino;
* Confusão mental fleumática (relacionado com o baço): Diminuição da consciência, coma, depressão psicótica, ruído de escarro na garganta;
* Estase de Xue nos meridianos e colaterais com vento interno: Tontura ou vertigem, desmaio repentino, paralisia, fala inarticulada, convulsão, tremor, reação lenta, língua roxa escura ou com pontos roxos, pulso de corda, áspero e irregular. Esses sintomas também estão relacionados com o Mal de Parkinson;

TRATAMENTOS
Prescrição geral:
Du-Mai 24 + VB13 ( úteis para tratar dificuldades intelectuais e da mente: demências senis, retardo mental e seqüelas de ataques cerebrais), Du-Mai 19 + Du-Mai 21 + 1,5 cun a ambos lados de Du-Mai 20 ( estimulam a circulação de Qi e Xue em área cerebral ampla).
Método de inserção de Du-Mai 24 + VB13: Subcutânea em direção dorsal, paralela á linha média sagital, a profundidade é de 1,5 mm.
Método de inserção de Du-Mai 19 + Du-Mai 21 + 1,5 cun a ambos os lados de Du-Mai 20: Subcutânea em direção de dentro para fora de Du-Mai 20.

Pontos adicionais:
Deficiência do Jing do Shen:
Princípios terapêuticos: Reabastecer o Jing do Shen para reforçar as funções do cérebro.
Prescrição: BP6 (T), R3 (T) e B23 (T)

Deficiência de Xue do Xin:
Princípios terapêuticos: Nutrir o Xue do Xin para fortalecer a mente e cultivar a inteligência.
Prescrição: BP6 (T), B17 (T) e B15 (T)

Confusão mental fleumática:
Princípios terapêuticos: Resolver a fleuma do Xin para vitalizar o cérebro e cultivar a inteligência.
Prescrição: E40 (H), PC6 (H), E25 (H)

Estase de Xue nos meridianos e colaterais com vento interno:
Princípios terapêuticos: Dispersar a êxtase de Xue para reabrir os meridianos e colaterais, revitalizar o cérebro e recuperar a inteligência.
Prescrição: IG4 (T), BP6 (S), F3 (S)

 

Danilo Pacheco – Naturopata, Massoterapeuta e Acupunturista formado pelo Instituto Long Tao.