Neurologia na Abordagem Metafísica – por Denise Darin

metafísica 1Na prática diária como acupunturista me utilizo da Metafísica da Saúde, pois o ser humano é um ser único e total. Claro que tratar do corpo com as terapias obtemos melhora e cura em muitos casos. Mas quero destacar a importância do autoconhecimento e das causas das doenças físicas e psíquicas, pois se o indivíduo não conhece como se processa o seu interior e como reage diante dos acontecimentos externos – pode ocorrer de curar uma enfermidade e surgir outra.

O objetivo é fazer com que a pessoa reconheça os mecanismos que a fazem adoecer e assim reformular o seu universo interior, ou seja, buscar a causa e reformular as respostas dadas aos acontecimentos externos.

Neurologia e Medicina Ocidental

Neurologia é o ramo da medicina especializado no estudo dos distúrbios estruturais do sistema nervoso central, periférico e autônomo. Estuda as doenças do Sistema Nervoso e as suas relações com as outras partes do corpo humano, incluindo os revestimentos, vasos sanguíneos e  os músculos.  Há uma infinidade de doenças relacionadas ao sistema nervoso, as quais podem ser: genéticas, congênitas, adquiridas que causam alterações psíquicas e ou motoras, de comportamento, de linguagem, de memória, paralisia, etc.

Neurologia e Medicina Chinesa

A observação em Medicina Chinesa no que diz respeito às doenças neurológicas é muito diferente da verificada no contexto Ocidental. O caractere chinês Shen possui uma tradução complexa e difícil para a nossa forma de pensar, no entanto podemos traduzi-lo por Mente.

O espírito faz parte dos “cinco aspectos espirituais” que são:

–  A alma etérea (hun) que reside no Fígado.

–  A alma corpórea (po) que reside no Pulmão.

–  O intelecto (yi) que reside no Baço/Pâncreas.

–  O poder da vontade (zhi) que reside nos Rins.

–  A Mente propriamente dita (shen) que reside no Coração.

 O Coração abriga a Mente

             Os textos antigos dizem-nos que o coração abriga a mente (shen). Uma mente em bom funcionamento e um bom espírito depende em primeiro lugar do Qi pré-natal adquirido na concepção através dos pais e a essência pós-natal que representa o Qi adquirido através dos alimentos e da água depois do nascimento.

Tudo se reflete desta forma na nossa condição física e psíquica como um todo.

Por exemplo, se o aspecto yin do coração ficar deficiente, os sintomas produzidos podem se dever ao relativo excesso de yang. Nesse caso, o paciente fica inquieto e febril, com o rosto ruborizado. A deficiência de yin interfere no funcionamento do coração e, portanto, da mente que ali se aloja, podendo causar insônia, pesadelos, falta de memória ou outros sintomas mentais.

Muito calor, ou fogo, também pode afetar o coração. Isso se origina no interior em consequência de problemas mentais persistentes que deprimem o Qi do organismo e estimulam a produção de fogo. Os sintomas podem incluir febre (refletindo o agente causador) e insônia (devido ao efeito sobre a mente, que se aloja no coração).

            A mente reflete o estado físico dos órgãos e vísceras associados a nível interno, assim como do Qi, do Xue (sangue) e das essências e vice-versa.

 Neurologia e Metafísica da Saúde

             “Metafísica” é o título de uma obra de Aristóteles composta por quatorze livros sobre filosofia geral.  Aristóteles usava geralmente a expressão “filosofia primeira” ou “teologia“ para fazer referência ao estudo do ser em geral. No entanto, a palavra “metafísica” acabou por se impor.

O significado da palavra Metafísica é: Meta = além e Física = matéria, ou seja, tudo o que está além do físico e seus aspectos causais e não simplesmente aquilo que estiver além do fato em si.

A metafísica parte do princípio de que é a alma quem organiza a matéria e não a matéria quem cria a essência. O que diferencia a metafísica das ciências particulares é que a metafísica considera o “inteiro” do ser total enquanto as ciências particulares estudam apenas “partes” específicas do ser.

Objetiva identificar no universo emocional, a condição interna que se encontra em desarmonia, onde iniciam os desarranjos fisiológicos e oferecer ao doente a consciência das condições Internas causadoras dos males físicos e assim reformular a sua condição emocional.

Aristóteles definiu as quatro causas, explicada aqui em termos gerais:aristoteles

  1. A causa material (aquilo do qual é feita alguma coisa, a argila, por exemplo);
  2. A causa formal (a coisa em si, como um vaso de argila);
  3. A causa motora (aquilo que dá origem ao processo em que a coisa surge, como as mãos de quem trabalha a argila);
  4. A causa final (aquilo para o qual a coisa é feita, cite-se portar arranjos para enfeitar um ambiente).

A metafísica aplicada à saúde visa apontar quais os fatores internos responsáveis pela saúde ou a doença. O órgão afetado e o tipo de alteração que ele apresenta revela como a pessoa se encontra numa determinada área da vida e, metafisicamente, correlaciona-se com aquela parte do corpo.

Os aspectos físicos, interiores e comportamentais são considerados pela metafísica da saúde fundamentalmente importantes para a saúde plena. Somente quando esses três fatores estiverem em harmonia, a pessoa estará gozando de uma saúde perfeita.

Para vencer uma doença é necessário superar algumas complicações interiores que metafisicamente provocam as enfermidades. Resolver um mal físico sem promover as mudanças internas deixa a pessoa vulnerável a outros danos à saúde.

             “O que eu preciso mudar interiormente? O que o meu corpo está querendo dizer com essa enfermidade?”

Miastenia – Abordagem Metafísica (Auto sabotagem)

             De acordo com a medicina ocidental, a miastenia é uma doença autoimune caracterizada pelo aparecimento de episódios de debilidade muscular como consequência de um funcionamento anormal da junção neuromuscular. O sistema imune produz anticorpos que atacam os receptores situados no lado do músculo da junção neuromuscular. Os receptores que manifestam uma disfunção são os que recebem o sinal nervoso por ação da acetilcolina, uma substância química que transmite os impulsos nervosos ao longo da junção neuromuscular (um neurotransmissor).

            De acordo com a metafísica da saúde, o principal componente emocional que as pessoas sofrem não é o boicote por parte dos outros, mas de si mesmas. A pessoa sabe que é capaz de realizar uma determinada tarefa, mas quando está em vias de executar, constrange-se perante os outros e é vencida pelo acanhamento ou medo do suposto julgamento alheio. A fragilidade interior causa uma dependência da aprovação dos outros. A pessoa não recorre aos próprios potenciais.

A metafísica visa esclarecer que tal pessoa necessita conscientizar-se da sua condição interna e fortalecer a confiança em si mesma.

             A maneira como as pessoas enfrentam os acontecimentos é que desencadeiam as doenças que afetam o organismo.

             “O que eu preciso mudar interiormente? O que o meu corpo está querendo dizer com essa enfermidade”?


Denise Darin é acupunturista, terapeuta floral, naturopata, taróloga, numeróloga, conselheira metafísica e radiestesista e atua como professora no Instituto Long Tao.