Vencendo os conflitos de relacionamento – Por Gilmara Somensari

casal-felizUma boa comunicação permite dissolver mal entendidos gerados pela convivência e permite que sentimentos e diferentes pontos de vista sejam colocados sem atritos.

Somos e pensamos diferentes e isso gera situações desconfortáveis: o filho que não quer estudar, a forma de trabalhar imposta pelo chefe, a vizinha que reclama da festa em pleno meio dia. O problema é que entramos em uma discussão para vencer, cheios de razão e com a verdade absoluta. As partes não se ouvem e podem apelarem até para a violência verbal ou física.

É preciso aprender a ouvir sem preconceitos sem querer impor o tempo todo a própria opinião. Podemos ser assertivos, gentis, expondo nosso ponto de vista de maneira educada.

A comunicação não violenta só pode acontecer quando as intenção são baseadas em valores humanos, onde o diferente possa ser ouvido. Temos inúmeras formas de nos expressar e é sempre bom evitarmos a raiva, a indiferençabriga-de-casal-2 ou mesmo a ironia.

Todos nós temos internamente lugares machucados que precisam ser curados. Muitas reações são frutos de necessidades nossas que não foram atendidas e que passam a gerar diálogos desequilibrados. Precisamos cultivar um espaço onde o diferente possa existir.

Para um bom diálogo é preciso existir a empatia ou seja, a boa vontade de se colocar no lugar do outro e assim perceber os seus sentimentos e as suas necessidades. Cultivar uma escuta cuidadosa e reflexiva, onde ambos se coloquem com a intenção de solucionar os conflitos. Sempre haverá aquele que discorda da sua opinião na política ou sobre qual o melhor time de futebol do campeonato.

Uma boa comunicação evita o enfraquecimento dos vínculos, evita o surgimento de stress e consegue encaminhar para todo tipo de resolução.

Vale à pena buscar o diálogo pacífico, os resultados serão sempre melhores.

Gilmara Somensari – CRP 06/49605-9 – Psicóloga Clínica / Especialista em Hipnose – Acupunturista – Atende no Instituto Long Tao todas as sextas-feiras.